CulturaSociedadeTurismo

ESTAÇÃO ARQUEOLÓGICA DE CHIBUENE: UM VERDADEIRO PATRIMÔNIO DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE QUE DEVE SER CONHECIDO POR ADOLESCENTES E JOVENS

A sensivelmente sete quilômetros da cidade de Vilankulo encontra-se a Estação Arqueológica de Chibuene, igualmente conhecida como a maior concheira de africa, local de grande atractivo turístico que guarda história que nem o tempo consegue apagar.
Para o aproveitamento das potencialidades turísticas, deve-se imortalizar aquele lugar histórico, mapear demais dados ainda não conhecidos e fazer o uso sustentável dos recursos nele existentes para que sirvam de provas para gerações vindouras do que ali aconteceu, referiu Edmundo Matos, Administrador de Vilankulo que visitou o local.
Há milhares de anos, registava-se a passagem por Chibuene de árabes e persas que entravam pela Costa do Índico para fazer trocas comerciais em África, mais concretamente junto ao Império de Monomotapa, que tinha o entreposto de comércio estabelecido em Manyekeny, Posto Administrativo de Mapinhane.
Edmundo Matos identificou, como acções urgentes, a divulgação do local e coordenação de diferentes sectores, nomeadamente, Governo do distrito de Vilankulo, Ministério da Cultura e Turismo, Direcção Provincial, ARPAC, entre outros de modo a estabelecer um plano mais ambicioso de divulgação e valorização da Estação Arqueológica de Chibuene.
Dados disponíveis indicam que apenas 186 turistas, entre nacionais e estrangeiros visitaram o local no ano passado. Este número é muito reduzido para a grandeza histórica do local, segundo a gestora da estação, Izélia Huo que referiu que a pandemia da Covid 19 condicionou a vinda de turistas aquele local.
A história de Estação de Chibuene confunde-se com a do Museu Livre de Manyikeni, o que fez com que a UNESCO em 1991 declarasse como patrimônio da humanidade o que significa o reconhecimento do seu legado histórico, estético e cultural.
Fonte: #GCIV
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!